quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Como Sintonizar com Bons Acontecimentos - AVV40 - Resumo da Aula 28 - 10/08/2011

Esclarecemos que este post representa um resumo do conteúdo apresentado pelo orientador durante a aula. Nos textos escolhidos, fazemos pequenas alterações adaptando a linguagem coloquial apresentada em aula para a linguagem estruturada escrita. Os trechos entre colchetes [.....] foram introduzidos pelo editor do Blog para complementação de trechos deixados como subentendidos pelo orientador. Nosso principal objetivo é perpetuar o ensino recebido em aula, servindo como fonte de pesquisa, aos alunos, dos pontos centrais tratados pelo professor. Convidamos você e sua família a participar presencialmente (gratuitamente) deste maravilhoso curso. Informe-se na Regional da Seicho-no-Ie mais próxima!
Aula 28 – Parte I – Perguntas e Respostas
Orientações do Preletor Heitor Miyazaki – Preletor da Sede Internacional
Autoflagelação, principalmente nas costas (solteira, 24 anos).
O Mestre Masaharu Taniguchi escreve no livro A Humanidade é Isenta de Pecado exatamente sobre esses detalhes. Karl Menninger no livro O Homem contra si Próprio menciona que o ser humano normalmente tem duas coisas dentro dele: amor e ódio. Uns têm pouco, outros têm em excesso. Falo do ódio! A pessoa tem amor, mas tem ódio de outros e, também, de si própria; não percebe, mas esse ódio de si própria vai levando à autoflagelação, autopunição e autodestruição. Dentro desse processo, muitos são arrastados para o suicídio. Isso porque trazem no inconsciente o desejo de se autodestruir, não se valorizar, desejo de autopunição. Por causa de uma série de coisas que aconteceram - fracassos, coisas que não deveria ter feito, sentimento de culpa muito forte - a pessoa passa a se odiar... Deve-se tirar esses pensamentos que buscam a autoflagelação e autodestruição lendo e relendo os livros da Verdade. No subconsciente da humanidade está muito forte a ideia do pecado, de que “não tem saída” a não ser pagar o pecado. Trazemos isso de muitas outras encarnações e, por isso, deve-se ler e reler para entender.
Quem tem muitas dores nas costas, precisa agradecer; voltar-se mentalmente para a infância e lembrar de quando sua mãe pedia para fazer alguma coisa, um trabalho, e você fazia “bufando”, reclamando, com “bico de tucano”... rsrs. Agradeça, e essas dores nas costas vão desaparecer. Um caso que aconteceu no Rio de Janeiro: uma senhora que há mais de vinte anos foi fazer cirurgia de um quisto sebáceo, o médico errou o lugar e afetou o nervo desde atrás da orelha até o dedo central da mão. Ela me perguntou:
- Devo processar o médico?
- Não, a senhora deve processar a sua mente. No passado, a senhora não ficava falando que era pecadora? Não aprendeu isso?
- Estudei numa escola onde éramos obrigados a ficar num canto, com um galho batendo nas costas e dizendo: ‘Sou pecadora, sou pecadora, sou pecadora!”.
- Está vendo? Por isso acontecem essas coisas! Autopunição de tanto pensar que tem que pagar o pecado! Então, agradeça, agradeça! Leia os livros, faça a Meditação Shinsokan, e essas dores vão desaparecer.
Nesta semana assisti ao filme “Ben-Hur”. Já tinha assistido duas vezes na década de 60, época em que era o filme mais assistido. É um filme muito bom, ganhador de vários Oscar’s. Na ocasião, o que ficou gravado na minha memória foi a parte da corrida, mas assistindo agora, detalhadamente, outras partes me emocionaram. Eu não me emocionei nas outras vezes porque não tinha entendido bem. Com o livro é a mesma coisa, depois de ler dez, trinta vezes, aí você começa a entender e diz: “Por que eu não vi isso antes?” Isso mostra que o subconsciente é muito vasto. Por isso, leia, releia e copie o livro A Humanidade é Isenta de Pecado e as coisas começam a mudar. A preletora Leni da Regional Araçatuba, contou que o seu marido sofreu dois AVC’s no mesmo dia, e o médico falou: ”Não tem jeito, ele vai durar no máximo seis dias”. Ela correu à papelaria, comprou um caderno de caligrafia e começou a copiar o livro. E, quando terminou, aconteceram dois milagres: o marido ficou curado e a caligrafia dela ficou bonita... rsrs. E o marido está vivo até hoje. Por isso, leia e releia, e as coisas começarão a mudar...
Sinto muitas câimbras nas pernas, pés e pescoço. O que devo fazer? (Solteira, 44 anos)
O Mestre Masaharu Taniguchi, explica no livro Mente, Alimentação e Fisionomia as propriedades que os alimentos possuem. Existe a lei da matéria e, dentro dessa lei, deve-se comer bastante banana (potássio) e beber água de coco. Mas, por outro lado, a mente deve estar em harmonia. Quando a mente está em harmonia não ocorrem tendinites e outras “ites” em nosso corpo. Mantenha a mente sadia, em paz, em harmonia e agradecendo a tudo.
Não consigo um emprego fixo há mais de três anos. Tenho um grande projeto, porém encontro dificuldades em iniciá-lo. Lendo o livro Ciência da Oração, senti que o projeto vai dar certo. Porém ao dormir, tive a sensação de que várias pessoas diziam para eu não fazer esse projeto. Como devo agir? (Casado, 55 anos).
Precisa ver se essas pessoas não são vozes do seu subconsciente dizendo: ”Não vai dar certo! Não vai dar certo”! E a pessoa acaba tornando-se pessimista. Tudo o que ela for fazer, vem aquele pensamento “Será que vai fracassar outra vez? Será que não vai dar certo outra vez?” Tem que pensar positivamente. Enquanto mantiver pensamentos “será que vai, será que não vai?”, não vai dar certo mesmo. E outro detalhe que temos que entender é que existem muitas coisas que temos que plantar, além do otimismo. Somos regidos por várias leis e, dentre elas, existe a necessidade de praticarmos o bem. Quem planta colhe! Então, plante coisas boas. Nesse livro que você mencionou, Ciência da Oração, a senhora Mann comenta que orientou uma mulher que queria três mil dólares da tia, que era rica; mas criticava e não suportava essa tia. A senhora Mann falou: “Você quer receber, você quer melhorar?” – “Sim”. “E o que você está fazendo para sua tia ou para a humanidade?”. Ela ficou atônita, perplexa e não entendeu. “Você quer receber? Tem que dar, plante, dê, faça alguém feliz! Ajude o próximo e você será ajudada”. Ela começou a seguir as orientações da senhora Mann: “Cuide da sua tia, ela é a única parente que você tem, dê amor a ela”. Você, que está lendo o livro Ciência da Oração, já sabe o que ocorreu. Já que toquei no assunto, muita gente está curiosa com o caso, então leiam o livro... rsrs... No fim, ela começou a tratar bem a tia e esta foi morar com ela. Por estar fazendo a tia feliz, e mudar seu modo de viver, conseguiu prosperar e aqueles três mil dólares que ela precisava da tia, não precisou mais. Ela prosperou e comprou a casa com que sonhava. E a tia, que era muito rica, deixou toda a fortuna para ela. Então, quem planta, colhe. Muitas vezes, as pessoas são muito egoístas, são fechadas, não ajudam ao próximo. Tenho pena de quem conhece a Seicho-No-Ie e não ora para os antepassados. Não dá esse amor aos antepassados, vive como um bonsai (árvore que não cresce porque a raiz foi cortada). Temos que ajudar os nossos antepassados, alguns estão necessitando constantemente das palavras da Verdade. Temos que ajudar a nós próprios, manifestando sentimentos de generosidade, pensando positivamente, acreditando que “vai dar certo”. Às vezes a pessoa fala: “Mas, estou acreditando que vai dar certo, estou rezando, e acontece outra coisa”! Mas se você pensou: ”Deus, seja feita a vossa vontade”, Deus te deu a melhor resposta, só que você não entendeu. Deus não deixa de atender às perguntas e solicitações. Às vezes, não entendemos as respostas, achamos que tem de ser do nosso jeito. Deus sabe o que é melhor, pode ter certeza! Se você rezou, orou de forma correta, está em harmonia com tudo e com todos, Deus atendeu seu desejo de outra forma. Temos que entender a resposta que Ele deu. É lógico que, se você deseja a prosperidade, Deus não vai fazer chover dólares e nem euros na sua frente, ele dará idéias que o farão atingir o objetivo.
Hemorróidas. Qual a causa e como curar? (Feminino, 46 anos).
Leia o Livro Lições para o Cotidiano, que você vai encontrar a resposta.
Minha mãe faleceu aos 92 anos de idade. Ela ficou dois anos e meio sem poder andar, entre cama e cadeira de rodas; sentia muita raiva desta situação e até caiu tentando andar e faleceu carregando esta raiva . Qual a oração que devo fazer para ela? (60, casada).
Leia a Sutra Sagrada para ela por 49 dias, mas, antes, leia a Revelação Divina da Grande Harmonia: “Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra”. Ela vai entender e perdoar a pessoa ou os fatos que a deixaram raivosa. Agradeça aos seus pais, agradeça a tudo e a todos, assim ela compreenderá que não há motivo para ficar com raiva. Somos responsáveis por nossos atos. Se um dia acontecer alguma coisa desagradável, é porque em algum momento plantamos isso. Algum carma foi criado, seja do pensamento, da palavra ou da ação. Não se colhe batata, plantando-se pepino. Muitas vezes, não nos lembramos do fato ocorrido, mas consciente ou inconscientemente ele foi plantado, nesta ou noutra encarnação. Fazendo o que recomendei a sua mãe ficará calma e tranquila e conseguirá ir para um plano mais elevado. Se mantiver esta raiva dentro dela, não conseguirá esta ascensão.
Meu namorado se suicidou em Janeiro de 2011. Ele era legalmente casado com outra mulher, mas morávamos juntos há alguns meses. Ele se suicidou no dia que assinou o divórcio, mas, antes, atirou na ex-mulher e numa amiga que estava com ela no carro, as duas vieram a óbito. Eles se separaram legalmente, e entrei com um processo de união estável. Já fiz Culto Perpétuo para ele e gostaria de saber se posso fazer a leitura da Sutra Sagrada por 49 dias ou se devo aguardar o retorno do processo de união estável. Estou muito preocupada com a situação dele no mundo espiritual. Quero ajudá-lo e às vezes faço a leitura da Sutra Sagrada para ele. Porém, às vezes sinto algumas sensações estranhas quando estou lendo, como vontade de chorar e formigamento, tendo a impressão da presença dele ao meu lado. Tínhamos uma relação muito forte e ainda o amo muito. Visito o túmulo dele uma vez por mês, mas não fico chorando e nem cultivando sofrimento, porque sei que não é bom para ele. Assim, continuo tocando a minha vida normalmente. Mas gostaria muito de poder ajudá-lo. Como devo proceder? (32 anos, solteira)
Realmente esta sensação de formigamento que sente, como se ele estivesse ao seu lado, evidencia que realmente está. Ele sofre muito no mundo espiritual, por dois motivos. Primeiro, por ter cometido três crimes e de ter tirado a própria vida. Toda pessoa que encurta a vida de forma tão drástica, como o suicídio, pensa que encontrará a solução do problema, mas não encontra. No livro Conquiste a Felicidade com Amor, de minha autoria, cito a definição da palavra “ódio”, retirada do dicionário técnico de psicologia: “ódio é um sentimento que fica interiorizado na pessoa, e ela não consegue eliminar”. Fica dentro dela o sentimento de querer destruir. Por isso, ele quis destruir a pessoa que odiava, a ex-esposa. Mas como ele também odiava a si próprio, acabou se suicidando. Ele vivencia no mundo espiritual um forte sentimento de culpa, muita culpa, e precisa se libertar deste sentimento. A Verdade é que liberta, assim leia a Sutra Sagrada por 49 dias para ele. Para a ex-esposa, a amiga e também para ele, faça Registros Espirituais. É importante que você faça uma oração do livro sagrado A Verdade em Orações e leia a Revelação da Vida Eterna, para ele se sentir perdoado. Enquanto não se perdoar pelo ato que cometeu, ele não vai se sentir feliz e em paz. Ele precisa encontrar a paz interior através do perdão. Ele precisa perdoar a ex-esposa e perdoar a si próprio. Só assim ele vai encontrar o caminho de Deus. Não adianta ficar somente rezando, se o espírito dele não encontrar a paz, não estiver em harmonia com tudo e com todos. Deus só se manifesta onde há harmonia e paz.
Meu irmão tem comportamento violento e obsessivo, parecendo bipolar; às vezes fica calmo e amoroso e às vezes agressivo, quebra tudo e chega a agredir pessoas da família e desconhecidas. O senhor disse que pode ser algum antepassado. Mas como vou saber quem é, se meus antepassados morreram no exterior e os que vivem aqui no Brasil não sabem me informar de que forma eles morreram? Existe alguma prática para eu descobrir quem é esse espírito que está sofrendo no mundo espiritual?  (24 anos, solteira)
Se não for possível mesmo, então faça a leitura da Sutra Sagrada para os antepassados de suas raízes 2 vezes ao dia, sempre em horários pré-determinados. Assim, mesmo não sabendo quem é, as vibrações constantes da leitura da Sutra ou das orações, infalivelmente, chegarão a estes antepassados. O caminho mais curto é quando se identifica o espírito que está sofrendo e se faz a leitura da Sutra Sagrada especificamente para ele. Faça a leitura 2 vezes ao dia, com muito amor e alegria. Não faça esta prática com o pensamento de “obrigação” ou “insatisfação”. Não adianta fazer com má vontade, senão o objetivo não é alcançado. Outro ponto é ver o irmão como verdadeiro Filho de Deus. Nem sempre esse problema decorre de sintonia com antepassados. Isso também acontece com pessoas que guardam profundas mágoas e ressentimentos contra os pais, principalmente as que foram rejeitadas. No inconsciente fica registrada esta mágoa de rejeição e se manifestam problemas na cabeça. Mas quando se perdoa o papai e a mamãe, os problemas desaparecem. Sugiro que dê para seu irmão o livro Conquiste a Felicidade com Amor, ou o livro Lições para o Cotidiano ou, ainda, o livro Buscando o Amor dos Pais. Assim, ele compreenderá e voltará a sua mente para o lado certo e iluminado, deixando de sintonizar com a raiva que sentia inconscientemente. Quando uma pessoa se mostra agressiva, existem motivos para isso. Há um caso de 2 rapazes que criaram um filhote de leão. À medida que o tempo passou, ele cresceu e não foi possível ficar com ele em casa, e tiveram que libertá-lo na mata. Após alguns anos, voltaram ao local onde ele foi libertado. Temiam que, pelo fato de o leão ter voltado a viver uma vida selvagem, seria agressivo com os rapazes e poderia atacá-los. Mas isso não aconteceu. Quando o leão os avistou, foi muito carinhoso, lambendo-os sem parar, demonstrando afeto por eles. Isso evidencia que foi criado com amor, assim, manifestava o amor. Isso acontece também com o ser humano. Será que seu irmão não foi tratado com muita rigidez pelo papai e pela mamãe, ou até mesmo rejeitado? Se ocorreu isso, peça a sua mãe para praticar a Oração do Perdão para ele. Se realmente foi rejeitado, pratique a Regestação, que é ensinada no livro Educação do Renascimento, de autoria do Prof. Keyo Kanuma.  Na cidade de Santos, a Preletora Irene sofria com o filho por estar com uma série de problemas, repetiu duas vezes e terminou a graduação escolar com muita dificuldade. Na idade adulta ele não conseguia se desenvolver em nenhuma profissão, estava emperrado. Quando ela leu o livro Conquiste a Felicidade com Amor, percebeu onde estava seu erro. Ela havia rejeitado este filho na sua gravidez, tentou várias vezes abortá-lo, pulando em uma piscina, pulando de cadeiras, etc. Assim, lendo nesse livro um exemplo que citei, percebeu o erro. Ela praticou a Regestação, e durante a prática também fez mais de 100 vezes por dia a Oração do Perdão para o filho, dizendo: ‘filho renasça para a Luz, você é Filho de Deus maravilhoso, a mamãe te ama, perdoe-me’. Um dia, o filho, de 30 anos, deitou-se no colo dela. Ela foi mentalizando ‘você é um filho maravilhoso’. O filho foi mudando aos poucos.  Ela reviveu a gestação de forma harmoniosa, em paz, e não como anteriormente, rejeitando o filho. Assim, depois que completou o período da prática, o filho conseguiu um excelente emprego onde trabalha até hoje. Isso ocorreu porque foi eliminado todo o ressentimento e ódio que havia dentro dele, permitindo um real renascimento.
Aula 28 - 10/08/2011 - Parte II: Estudo do livro A Verdade da Vida, volume 1: “Como Sintonizar com Bons Acontecimentos” – Orientações do Prof. Heitor Miyazaki:
AVV1, pág. 147: “Outro dia, um leitor me escreveu solicitando orientação para conseguir através da Meditação Shinsokan, visualizar o futuro, pois, se aprimorasse sua sensibilidade espiritual e fosse capaz de prever os acontecimentos futuros, poderia ganhar muito dinheiro. É difícil responder a pessoas desse tipo. Quem possui algum dom de mediunidade pode tornar-se capaz de prever e pressentir o futuro, com maior ou menor antecedência, através da hipnose, do chinkon, da meditação zen, da Meditação Shinsokan ou de outras práticas espirituais. No entanto, possuir a capacidade de prever o futuro não tem relação alguma com o fato de a pessoa ter sorte na vida”.

O Mestre menciona que essa é apenas uma, dentre muitas vantagens que temos quando praticamos verdadeiramente, a Meditação Shinsokan. Outro dia falei sobre o livro do Dr. Raymond [Raymond Moody Jr – psicólogo e filósofo – livro: Vida Depois da Vida], em que ele menciona que conversou com uma série de pessoas que por um período estiveram clinicamente mortas. Muitas delas disseram que quando chegaram ao mundo espiritual, sentiram-se envergonhadas, pois viram que quando estavam na Terra pensaram somente nelas próprias, viram que não fizeram nada para o bem do próximo. Já uma delas, relatou que chegou a um lugar muito iluminado, onde captou muitos conhecimentos e sabedoria, que ela própria não possuía... Quem assistiu ao filme Amor Além da Vida?  Lembram-se quando aquele espírito chega a um lugar muito elevado (como se fosse uma biblioteca) onde encontra um senhor com muitos conhecimentos? Muitos daqueles conhecimentos fluíam para esse espírito que lá chegou... Nesse ponto vamos entender a “Substância” citada na Sutra Sagrada quando fala de Deus. Essa Substância Divina é a vibração de Deus que nos cerca. Ou seja: Muita Sabedoria, Amor, Paz, Provisão, Alegria, Harmonia... Quando a pessoa consegue ajustar, afinar realmente a sua mente com a Mente de Deus, passa a captar todas essas seis propriedades (Sabedoria, Amor, Paz, Provisão, Alegria e Harmonia).  Assim nos sentimos dentro de Deus e ao mesmo tempo sentimos que somos Deus, porque somos a Extensão, a mesma Vida de Deus. O Mestre nos ensina que, dessa forma, ajustando-nos, passamos a ter mais intuição. Quando explico sobre o Shinsokan digo sempre que quem pratica concentradamente não toma decisões erradas, porque está conectado com Deus. Mas, quando deixamos de nos conectar com Deus e nos conectamos com o “mister ego”, aí erramos. Por isso é importante transcendermos, praticando a Meditação Shinsokan.

Aqui no livro o Mestre diz: No entanto, possuir a capacidade de prever o futuro não tem relação alguma com o fato de a pessoa ter sorte na vida. É importante entendermos isso. Há pessoas que querem saber o que vai acontecer no futuro e procuram uma cartomante. No entanto, só saber o que vai acontecer, não adianta nada. Por exemplo, a cartomante pode dizer que vai acontecer isso ou aquilo... Porém, ela está simplesmente vendo o filme que vai entrar em ação. No livro AVV9 a médium Reine, em l912 e l913, teve visões de cenas de guerra. Em 1914 a guerra vista por ela, projetou-se na Terra (1ª Guerra Mundial). Dessa forma, saber antecipadamente não significa que vai melhorar a sorte. O que temos que fazer é compreender, entender como devemos viver. Como deve ser o nosso modus vivendi, para projetarmos somente aquilo que desejamos. Outro detalhe: “não pense naquilo que você não quer”. “Pense naquilo que você deseja e acredite que isso já é fato.” Agora se você estiver em conflito consigo mesmo, com raiva de você mesmo, muitas vezes a raiva se manifesta de uma forma que, sem perceber, a pessoa, agride a si própria. Por exemplo: a pessoa não quer engordar, mas perde o controle e começa a comer demais, depois reclama que está gorda. Isso entre outras coisas que as pessoas fazem, e estragam a própria saúde. Sabe que guardar ódio, guardar mágoa, só causa destruição. O ódio que a pessoa tem, vai se interiorizando e destruindo, não somente a pessoa a quem odeia, mas também a si própria. É como segurar a rosa pelo espinho e ficar apertando, se machucando: assim é guardar ódio, mágoa. Não adianta dizer que está com a razão, porque não está.

Querer prever o futuro não é o caminho certo para melhorar a vida. Temos, sim, que seguir o modus vivendi: “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus, o resto virá em acréscimo.”

AVV 1, pág 149: “Pessoas bem distantes também são atraídas e passam a tomar parte na formação de um incidente. Por outro lado, a pessoa cuja vibração mental não sintoniza com esse incidente sentir-se-á perturbada quando estiver dentro dos limites de influência desse acontecimento e, graças a alguma proteção, se afastará ou se abrigará em lugar onde não será atingida por ele”.

Temos que estudar e praticar a Verdade. Praticar a Verdade é praticar o ensinamento. Há pessoas que estão na SNI há muito tempo, mas não praticam e reclamam que a vida não melhora.
Numa ocasião, uns vinte anos atrás, eu estava ajudando no Departamento de Orientação Pessoal, quando chegou uma senhora (meio brava comigo) e disse: “Professor, essa mulher que saiu daqui, agora, é minha amiga. Para ela o senhor falou que é para fazer quarenta vezes, por dia, a Oração do Perdão, e para mim setenta vezes?! Por que essa proteção?” Não era proteção. É que eu vi que ela precisava de “mais detergente para lavar a travessa de gordura” (risos). Às vezes trinta gotas de detergente são suficientes, outras vezes é preciso uma quantidade maior para tirar a gordura. Por isso disse a ela para fazer setenta vezes.
Mencionei na Academia de Ibiúna que não existem problemas conjugais que não se resolvam com cento e cinquenta vezes de Oração do Perdão, por dia. Uma mulher, conversando com sua amiga, disse: “o professor Heitor falou que não existem problemas conjugais que não se resolvam com cento e cinquenta orações do perdão por dia”. (O marido dessa amiga chegava a beber quatro garrafas de cachaça por dia). Então, ela perguntou: “O professor Heitor falou quanto? Cento e cinquenta vezes? Vou fazer duzentas vezes”. Isso, sim, é que é decisão, determinação. São pessoas que têm vontade de vencer, e não têm preguiça de fazer as coisas. Então, ela começou a fazer duzentas vezes por dia a Oração do Perdão. No terceiro ou quarto dia, esse marido teve um mal estar, passou mal, e nunca mais bebeu. Basta praticar a Verdade! Outra coisa também é não deixar de ler a Sutra Sagrada para os antepassados. Tem uma coisa muito bonita que o Mestre nos ensina: “Quando entramos no ritmo da Verdade, aquilo que você deseja vem até você, e o que não deseja, não vem”.
Na manhã de quinta-feira fui a Minas Gerais. No sábado, na Regional, encontrei a Preletora Isabel, toda sorridente. Ela é uma pessoa muito famosa em Minas Gerais, leu mil quatrocentas e dez vezes o livro a Humanidade é Isenta do Pecado. Você olha para o rosto dela, parece que está vendo uma santa. Agora ela está lendo mais dez vezes cada capítulo, e já está chegando a mil quatrocentas e vinte leituras. Uma grande recordista. Falei-lhe que, pelo que sei, foi a única pessoa que passou de mil leituras do livro a Humanidade é Isenta do Pecado. Proceder dessa forma mudou totalmente a sua vida, porque as palavras da Verdade foram gravadas em sua mente várias vezes, e tudo o que ela desejou em sua vida, realmente aconteceu (prosperidade, saúde, paz). Está com setenta e quatro anos, mas parece que tem sessenta. O rosto dela rejuvenesceu, os olhos brilham.

Por isso, pessoas que, mesmo estando distantes, se estiverem na mesma sintonia, são atraídas e passam a fazer parte da formação do incidente, por outro lado, a pessoa cuja vibração mental não sintoniza com o incidente, mesmo que esteja no local, não será vitima da situação.
Precisamos entrar no ritmo da Verdade. Já reparou que muitas vezes acontece de a pessoa estar na SNI, e tudo vai indo muito bem; de repente, a pessoa resolve sair, e tudo começa a “dar zebra”?

Certa vez, conheci um empresário no interior do Estado de São Paulo. A situação financeira da empresa estava muito ruim, quando ele conheceu a Seicho-No-Ie. Aplicando os ensinamentos a empresa começou a melhorar. Quando a situação da empresa estava boa, ele saiu da Seicho-No-Ie. A situação, então, começou a piorar. Então, ele voltou à Seicho-No-le e a empresa voltou a melhorar. Quando estava tudo bem, ele saiu e a situação ficou ruim, novamente. Quando ao retornar à Seicho-No-Ie, novamente, tudo começou a melhorar, ele fez uma reflexão, dizendo: "Como fui burro, mesmo! Nunca mais vou sair da Seicho-No-Ie". Bastava sair e as coisas desandavam. E por que ocorria isso? Porque, ao sair, ele perdia o ritmo da Verdade; sem querer, passava a ter pensamentos negativistas, esquecia de ler Sutras para os antepassados, entrava numa vibração oposta à da felicidade e, consequentemente, passava a "sintonizar uma emissora indesejada". É preciso compreender que isto não é o “castigo de Deus”. Nossa mente atua como um aparelho transmissor e receptor. Transmitimos vibrações como uma emissora e recebemos vibrações como um aparelho de rádio. O tipo de emissora que vamos captar depende da nossa afinação mental. Dentro de um aparelho de rádio antigo havia diversas peças como: bobina, trimmer e padder. Eu mexia com isso. Então, de acordo com o número de enrolamentos da bobina é possível ajustar a frequência desejada. Você pode sintonizar ondas curtas, ondas médias. Dependendo do tipo de receptor você pode captar FM ou AM. Nossa mente trabalha de forma parecida com o aparelho de rádio. Então, se você quiser sintonizar uma onda proveniente de Deus, o que deve fazer? Deve cultivar a paz no seu interior, e estar em harmonia com tudo e com todos, e consigo próprio também. É preciso, também, compreender a Verdade. Não adianta estar em harmonia, se você não compreende a Verdade, se você se julga uma pessoa sem valor, se você acha que é filho do pecado, se você não entende que sua vida é uma vida divina de Deus. Por falar nisso, tem uma senhora de São José do Rio Preto, Maria Paula, que está fazendo Maratona de Sutras para que mais e mais pessoas possam assistir às nossas aulas da Reunião de Estudos d’A Verdade da Vida, às quartas-feiras, porque a vida dela mudou completamente depois que começou a participar. Então, ela dedica o amor para que mais pessoas sejam felizes. Mando um abraço à dona Maria Paula.

AVV1, págs. 150 e 151: “Agitar-se tentando anulá-lo seria uma idiotice igual à de tentar apagar com borracha uma imagem projetada numa tela cinematográfica. Quem não quiser que um incidente seja projetado na tela do mundo físico, não deverá filmar esse incidente no "filme mental". Se outras pessoas se reunirem para gravar esse "filme mental", deverá ficar de fora, segundo a lei mental de repulsão dos não-semelhantes. A única lei que nos permite evitar a má sorte é: "Os não-semelhantes se repelem"”.

Não vamos teorizar isso, vamos entender. A lei da mente é diferente da lei da matéria. No imã, por exemplo, os opostos se atraem. Na lei da mente, semelhante atrai semelhante. O chato está sempre junto com o chato, o fofoqueiro está sempre junto com o fofoqueiro, as pessoas tristes estão sempre junto com as tristes, as pessoas alegres estão sempre naquela “rodinha” dos alegres, que contam piadas. Que lições devemos tirar deste texto?

Primeira: Não ficar imaginando coisas negativas. Por exemplo, "vou guardar dinheiro porque um dia vou precisar...", então, acontece alguma coisa e a pessoa acaba gastando o dinheiro. A pessoa implantou essa cena: guardar dinheiro para gastar com hospital no dia em que ocorrer alguma coisa. Deve-se fazer poupança, sim, mas não pensando desta forma, senão, acaba acontecendo isso.

Segunda: Não ficar apreciando acidentes. Há muitos curiosos que gostam de ver acidentes. De vez em quando, você está na estrada e percebe que a pista em que se encontra não anda. Mais adiante você vê que ocorreu um acidente, porém, o acidente era na pista em direção contrária. Os curiosos vão diminuindo a marcha e param para admirar o que aconteceu. Gostam de ver acidentes, gostam de ver tragédias e, assim, acabam atraindo também. Portanto, quando alguém começa a falar de tragédias, mude de assunto. Se você ficar preso aos acontecimentos das tragédias, acaba sendo vítima desses acontecimentos. Há cerca de 3 anos, um jovem de 22 anos disse: “vou me mudar do Brasil porque aqui é muito violento”. E mudou-se para a Suíça. O que aconteceu? Foi assassinado na Suíça. De tanto pensar na situação, acabou atraindo-a para ele.

Terceira: Não assistir a filmes de tragédias. Filmes acabam fixando na sua mente essas situações e, sem querer, você acaba atraindo uma situação semelhante. Aliás, esse é um dos fatores porque aconteceu aquela destruição das torres gêmeas nos EUA, assim como outras tragédias. Isso porque os americanos produziram muitos filmes em que grandes cidades dos EUA apareciam sendo destruídas por bombas, incêndios, etc. Essas cenas ficaram plantadas no inconsciente do povo americano. E quem planta colhe.

Quarta: Não ficar comentando sobre tragédias. Muitas pessoas viveram esta situação: "um dia uma pessoa me jogou uma praga, dizendo que eu não teria sorte nisso, e realmente eu não tenho". Por que aconteceu isso? Porque você acreditou nessa pessoa. Então, o que deve ser feito? Negue. E afirme o que você quer. Por exemplo, quando você acordar pensando: "sonhei com uma coisa ruim, e agora?". Não fique pensando nisso, negue: “Isso não vai acontecer. No mundo de Deus isso não acontece. No mundo de Deus isso não existe. No mundo de Deus, só existem Deus e o que vêm de Deus, só existe a perfeição”. Afirme isso e será manifestada a glória de Deus. O Mestre ensina que conseguimos transcender todas as situações. Ele até mencionou o caso da saudosa preletora Antônia Matsuo. Quem a conheceu deve lembrar-se da fé maravilhosa que possuía aquela mulher. Um dia, ela recebeu um telefonema:
- Dona Antônia, acabei de bater o carro e entraram cacos de vidro no olho de meu filho. Estou no hospital, o que faço?
_ Isso não é verdade, isso não existe.
_ Existe sim, têm cacos de vidro no olho de meu filho.
_ Você não assistiu ao Seminário ontem?
_ Sim.
_ Então, você não entendeu nada. No mundo de Deus não existe caco de vidro no olho de ninguém. No mundo de Deus cada coisa está no seu devido lugar, portanto, isso não existe. Isso é fenômeno. O que acontece diante de nossos olhos carnais é fenômeno e não tem existência real.
- Mas, dona Antônia, o meu filho...
- Tá bom, em que hospital você está?
Pegando um táxi, a preletora dirigiu-se ao hospital e falou à recepcionista:
- Vim visitar "fulana" que está com seu filho internado aqui.
- Mas, não há ninguém aqui com este nome.
Neste momento, outra recepcionista, que estava saindo de seu turno, disse:
- Eu me lembro dessa senhora, ela acabou de sair.

Quando aquela senhora entendeu o que a preletora Antônia Matsuo falou, o caco de vidro saiu do olho de seu filho. Portanto, é fenômeno, e fenômeno não existe.

Certa vez, eu estava numa pescaria e ao pegar um peixe este se debateu e o anzol o acabou cravando-se na ponta de meu dedo. Eu afirmei: "No mundo de Deus isso não existe. Não existe anzol que me fira". Quando pensei “não existe”, o anzol saiu do meu dedo, simplesmente, saiu. Não saiu sangue e não ficou nenhuma cicatriz. Então, negue e afirme somente aquilo que existe verdadeiramente.

AVV1, pág. 151: “Quem quiser ficar fora do "filme mental" no qual está sendo filmado um mau acontecimento, deverá expulsar da sua vida os diversos sentimentos ou pensamentos que se identificam com esse incidente infeliz - tristeza, agressividade, críticas, contestações, inflexibilidade, intransigência, rancor, medo, preocupações etc. - e cultivar alegria, otimismo, amor, compreensão com falhas alheias, perdão, generosidade, paz, serenidade, polidez, harmonia, autoconfiança, acreditando estar junto a Deus, como filho de Deus.”
Então, diz o texto: eliminar sentimentos e pensamentos que se identificam com o incidente infeliz, tipo:
Tristeza: O que você deve fazer é rir sempre que puder, rir sempre que puder. Mude. É opção, se você ficar triste vai ter problema de saúde, gastrite, vai ter úlcera, varizes, vai ter dores estomacais, problemas de circulação sanguínea. Então, sorria sempre que puder.
Agressividade: Por que ser agressivo? Por que guarda agressividade? É algo que você ainda não aceitou do passado, de algum fato que o magoou, que o deixa muito chateado. Então, você está sempre reagindo. Perdoe o fato, perdoe a pessoa.
Críticas: “Não julgueis para não serdes julgado”. Então, não critique nem mentalmente. Tem gente que fala: “Mas eu estou vendo a Imagem Verdadeira do outro!”. Você está vendo, mas, se está sempre criticando, então não adianta, ok?
Contestações: Temos que ter espírito dócil, de aceitar, de entender, aí o problema desaparece, mas, enquanto ficarmos contestando, o problema vai continuar. Por que a inflexibilidade, a intransigência? Não seja perfeccionista. O perfeccionista acaba sendo intransigente, fica tão preso a não aceitar coisas erradas que tem medo de errar e acaba ficando parado, não faz nada porque tem medo de errar, também. Então, se você errou, vá em frente, quem é que nunca errou em cálculo? Quem é que nunca fez uma soma errada? Mas, chega uma hora que vai acabar acertando, certo?
Rancor: Tire o rancor! Se alguém tem problemas no fígado, que ria mais e deixe de ser rancoroso, aí sara, ok?
Medo: É porque está muito distante de Deus!
Preocupações: Tire as preocupações, não adianta ficar “pré” ocupado com algum problema. Nem aconteceu e já está “pré” ocupado com o problema, isto é, a mente já está “ocupada” previamente com uma coisa que nem aconteceu! A pessoa fica antevendo, imaginando coisas ruins. Pense no que você quer, não fique pensando naquilo que não quer! Pense nas coisas boas e belas que Deus criou, e não em coisas ruins, desagradáveis. As pessoas têm essa tendência de trazer o passado para o presente e reviver. Pensam somente nas coisas tristes que aconteceram. Cultive a alegria. Ao invés de assistir filmes de tragédia, assista comédias. “Manifestar o Amor em todos os atos” não é só com determinadas pessoas, por isso Cristo disse: “Amai vossos inimigos!”. Amar quem o ama, cumprimentar quem o cumprimenta, isso qualquer um faz! Fazer o difícil é “amar até os que vos odeiam”, é “amar os vossos inimigos”. Se for um inimigo, a pessoa tem um carma com ele e, se continuar como inimigo, o problema vai continuar. Nada melhor que perdoar, para não ter mais problema, não é verdade?
Generosidade: É o principio da prosperidade.
Paz: Paz é ordem! Estabeleçam a paz.
Serenidade e polidez: São coisas importantes que hoje quase não se vê. Você está no Metrô e vê pessoas na parte interna do banco que levantam-se, passam e nem pedem licença; chamam as pessoas mais velhas de ‘você’... chame-o de ‘senhor’!. Minha mãe chamava até as pessoas que tinham idade para ser bisnetas dela de ‘senhor’, ‘senhora’. Chame os mais velhos de ‘senhor’, ‘senhora’; é bonito, é respeitoso, é educado.
Autoconfiança: Ser autoconfiante não é ser louco, não. Diz o Mestre: “autoconfiança verdadeira você obtém quando se sente uno com Deus”. Quando você se sente uno com Deus vem a Verdadeira autoconfiança e o medo desaparece. Muitas pessoas não amam a Deus porque não conseguem entender que Deus é Amor, e ainda pensam que Deus castiga. Então, quem tem medo de Deus, não consegue amar a Deus. Por exemplo, quem tem medo de barata, ama baratas? Não, não consegue amar. Se você tem medo, não ama. Quem tem medo de Deus, não consegue amá-lo, pois fica muito distante, com medo de ser punido. Mas, Deus é Amor. Deus não castiga ninguém, por isso Cristo disse: “Deus manda chuva para os justos e para os injustos” (Mt. 5:45). Assim, Deus não fica julgando quem errou e quem não errou, ok?                        
AVV1, pág.155: “Creio que todos já tiveram a experiência de se entristecerem ao se aproximar de uma pessoa com fisionomia tristonha; de sentirem solidão ao chegar perto de uma pessoa com semblante solitário; e também de ficarem irados ao ser repreendidos por alguém com fisionomia raivosa”.
De repente, você se entristeceu por quê? Por ter visto alguém triste. Lembra-se, na infância, quando você via algum fato triste e chorava? Eu era assim. Quando via o meu irmão chorando, eu chorava também. E me perguntavam por que eu estava chorando. Era porque via meu irmão chorar - ficava triste de ver meu irmão triste. Eu tinha uns 3 ou 4 anos de idade.
Sentir solidão ao se aproximar de alguém com semblante solitário. Você acaba sendo sugestionado pelo semblante do outro, certo? Já comentamos sobre isso [na Aula 17, no comentário da página 58 do livro AVV1], a pessoa faz a projeção/ introjeção como mecanismo de defesa. Posteriormente voltarei a explicar sobre o que Freud ensinou a esse respeito.
Ficar irado ao ser repreendido por alguém que está nervoso: ficar irado, raivoso, de nada adianta, isso só encurta a vida.
AVV1- pag.155: “É dessa forma que o estado mental contagia as pessoas ao redor. Se o estado mental é contagiante, é natural que a doença, isto é, o estado mental doentio manifesto em forma, também seja contagiosa. As pessoas geralmente pensam que somente as doenças contagiosas podem ser transmitidas de uma pessoa para outra e que as demais não, mas as doenças gástricas e as de esgotamento nervoso também se contagiam. Não são poucos os casos em que uma família inteira sofre de indigestão ou de esgotamento nervoso devido a uma espécie de depressão. Isso se explica porque todas as doenças são mentalmente contagiosas.”
Isso acontece pela sugestão. Quanto mais os jornais e a televisão ficarem noticiando fatos criminosos, mais aumenta a criminalidade! As pessoas ficam sugestionadas. Assim foi com aquele estudante que entrou no cinema atirando nas pessoas. Isso porque assistiu filme de tragédia e matança, e ficou sugestionado a fazer a mesma coisa. Por isso, não é recomendado ficar assistindo filmes de tragédias nem jogar games de violência.
No livro Você Pode Curar a Si Mesmo, o Mestre Masaharu Taniguchi fala sobre fenômenos de resposta à sugestão e fenômenos que transcendem essa resposta. Ele menciona: “Aprendendo as leis que regem as partículas, aprendemos que o meio de adquirir a energia dessas partículas, é aplicá-las na prática. De modo análogo, com o avanço da ciência mental, tornou-se óbvio que a mente não é uma simples unidade, mas que possui diversas camadas e, de algum lugar dessas camadas, se originam os mais variados acontecimentos, inclusive doenças no mundo fenomênico. Devemos mencionar, em primeiro lugar, o fato de que o progresso no estudo do hipnotismo evidenciou que a mente humana possui, além do consciente, uma camada oculta chamada de subconsciente, de onde surgem vários fenômenos misteriosos.
Fenômenos de resposta à sugestão são fenômenos em que a pessoa, sob hipnose, responde a sugestão do hipnotizador apresentando alterações comportamentais ou físicas, de acordo com o que lhe foi sugestionado, tais como: uma súbita e surpreendente eloqüência, aceleração e desaceleração do fluxo sanguíneo, rigidez muscular, melhoria da função digestiva, etc”.
Certa vez, uma pessoa foi hipnotizada e lhe disseram que ele era maestro, ficou regendo uma orquestra que só ele via, porque ficou sugestionado. Durante a hipnose, o consciente (que raciocina, enxerga a coisa lógica, o científico, o que pensa, que planeja) está dormindo, e o hipnotizador fala direto com o subconsciente. Isso significa que o subconsciente não possui capacidade de fazer livre escolha e limita-se a agir conforme a sugestão recebida. É um gravador, vai registrando. Escolas de terapia espiritual ensinam que o subconsciente está conectado com a mente cósmica e o que é sugestionado no subconsciente pode se concretizar. Por isso o Dr. Libeau, da França, hipnotizava pessoas doentes e sugestionava a elas palavras vigorosas: “Você não está doente, você é vida perfeita de Deus, vida perfeita de Deus.” E quando a pessoa acordava, estava curada. Porém, o farmacêutico e psicólogo francês Émile Coué, assistindo a essa experiência concluiu que a metodologia não era aplicável a todas as pessoas porque, apenas dez por cento das pessoas conseguiam ficar completamente hipnotizadas. Chegou à conclusão de que o segredo é “Jogar com o subconsciente”. É igual a decorar tabuada: repetir, repetir até gravar no subconsciente.
Nós podemos fazer o autosugestionamento repetindo as palavras da Verdade. E a melhor hora para fazer isso é quando estamos acordando, porque o consciente ainda não está totalmente desperto e nossa sugestão vai para o subconsciente. Por exemplo, quando acordamos com a música alta do vizinho e ficamos o dia todo cantando aquela música, é porque ela ficou registrada no subconsciente. Então, você pode se sugestionar: “Sou forte, Sou filho de Deus, Sou corajoso, Sou valente.”
Às vezes, a pessoa faz o autosugestionamento inconscientemente. Quando fracassa em alguma coisa, fica pensando: “eu sou burro, não dá certo, não tenho sorte...”. Isso está sendo gravado, portanto, não fale mais essas coisas, fale o contrário: “tenho sorte, tenho sorte, tenho sorte”.
Uma vez, um funcionário da empresa em que eu trabalhava falou-me: “Tenho 33 anos, e sou azarado mesmo, porque com 33 anos nunca ganhei nem uma rifa”. Eu lhe disse: daqui prá frente sua vida vai mudar, vou lhe dar um presente. Vou lhe pagar um Seminário na Academia da Seicho-No-Ie, porém, doravante, quero que você nunca mais pense que é azarado. De agora em diante, só vai repetir: “Sou filho de Deus, eu tenho muita sorte”. Repita várias vezes para apagar a gravação do inconsciente de que é azarado, pé frio. Então, ele passou a mentalizar: “Tenho sorte, tenho capacidade, tenho sorte” e as coisas começaram a mudar, e no decorrer daquele ano, ganhou quatro rifas.
Às vezes, a pessoa registra só o lado negativo e não vê o lado bom. No caso de pessoa que se acha feia, é porque está presa somente ao que é feio, mas sempre tem algo bonito. Devemos ver a beleza da alma, e não nos prender aos defeitos físicos. Num concurso de Miss pode acontecer de vencer uma candidata que não era a mais bonita. É por causa da atmosfera de amor, de paz, que cativa muito mais que a beleza física. Tem pessoas bonitas que não agradam porque são negativas e, também, pessoas consideradas feias, mas que transmitem muito amor, muita paz, e se tornam agradáveis ao convívio.
O Mestre ensina também, sobre problemas cuja causa está em uma vida passada. Pessoas que têm claustrofobia, numa vida anterior foram enterradas vivas ou soterradas de forma que ficaram presas e morreram no desespero de sair daquele local. O corpo carnal morreu, mas o sentimento de desespero ficou gravado no inconsciente. E, quando reencarna, essa sensação vem junto. Algumas pessoas com claustrofobia curaram-se quando esclareci a causa. São situações em que a medicina não consegue curar, porque a causa está no inconsciente da pessoa e não no físico.
Muito obrigado!
Ao encerrarmos o post desta maravilhosa aula, agradecemos imensamente ao Prof. Heitor Miyazaki e a todos os que, com inabalável determinação, levam avante este estudo da obra fundamental “A Verdade da Vida”.
Este curso é ministrado de forma presencial na cidade de São Paulo, todas as quartas-feiras às 19:50h. É transmitido ao vivo, via videoconferência, para todas as Regionais Doutrinárias da Seicho-no-Ie do Brasil. Se você tem interesse em participar, deve fazê-lo presencialmente nos pontos de transmissão da sua Regional. Se você é de Curitiba, ligue para 9601-6107 (Prelª Eliane Borges), 3027-6470 (Paulo) ou 9922-1058 (Marilize) para fazer a sua inscrição e obter o endereço do curso. A participação é gratuita. Estamos aguardando o seu contato! 

A edição deste post contou com a valiosa dedicação dos seguintes colaboradores:
- Janice da Cruz Kowalski
- Ruthinéia Araújo Botelho
- Valdinei Simplicio
- Preletor Milton Oliveira Santiago
- Celso Lell
- Glauciani Rodrigues Teixeira
- Preletora Maristela Borges de Lima Castilho
- Preletora Vilma Kibayashi
- Roberto Carlos Rodrigues

Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado!
Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado!Muito obrigado!

2 comentários:

  1. Como posso entrar em contato com você? Paulo Akira Hiraoka

    ResponderExcluir
  2. Oi, Daiane!
    Você pode me contatar pelo email ph1199@hotmail.com
    Abraço!

    ResponderExcluir